domingo, 8 de novembro de 2009

O que vejo no espelho



Agora que estou às vésperas de completar 40 anos me vejo muito mais consciente do "eu" que encaro no espelho todos os dias.
E cada ruga representa um dia a mais que me foi concedido.
Os anos passam e trazem suas mazelas, mas a vida segue seu curso com muito mais beleza e encanto, embora o espelho se recuse a mostrar a mesma coisa.
Mas sabe o que a gente aprende depois de passar por "umas e outras"? A gente aprende que o que está por fora serve apenas como um instrumento de referência para os que nos vêem, mas que o importante está aqui dentro. E, se essa imagem que está aqui dentro, não for mais bonita e atraente do que a que está fora, essa de fora perde completamente o valor.
É claro que existem pessoas que vivem de tal forma aprisionadas ao que está fora que esquecem de regar as plantas de dentro e elas podem murchar e morrer. O que essas pessoas não conseguem imaginar é que as plantinhas de dentro são de longa duração assim como os carvalhos, fortes e imponentes, podem viver por séculos e que as de fora são como petúnias, lindas, fugazes e frágeis...fatalmente morrerão na próxima estação.
Devemos regar as duas, mas sempre tendo em mente que as flores, inevitavelmente vão murchar, mas que podemos continuar oferecendo nossa sombra de árvore frondosa à todos aqueles que amarem o que somos De Verdade.
Esse é o único e verdadeiro eu que nos pertence. O resto...bem, o resto é o resto. É efêmero e transitório.
Essa é a melhor resposta que o espelho pode me retornar.

9 comentários:

Rejane disse...

É isso que acontece, quando a gente passa por "umas e outras" - a gente passa a reconhecer o próprio valor.Aquele valor que a gente sempre teve, mas que vivia esperando ser reconhecido pelos outros.
Eis o milagre da dor!!

Lindo,lindo,lindo...
Só pessoas especiais conseguem escrever a alma de forma tão linda.
Parabéns!!
Fica com Deus Marilisa!!
Bjos

Mari disse...

Sabe q vc tem razão,so quem passou sabe.
Eu pra mim a melhor fase da minha vida é agora aos 42 anos,qdo nova era inexperiente nao sabia nada da vida
Agora sou uma mulher madura,vivida e sempre estou pra ensinar o q aprendi no decorrer da minha vida
Muitos ate sentem inveja de mim,do q sou
mas a vida é pra ser vivida,viva intensamente!!

Ótima semana
bjos no coraçao

Mari disse...

Sabe q vc tem razão,so quem passou sabe.
Eu pra mim a melhor fase da minha vida é agora aos 42 anos,qdo nova era inexperiente nao sabia nada da vida
Agora sou uma mulher madura,vivida e sempre estou pra ensinar o q aprendi no decorrer da minha vida
Muitos ate sentem inveja de mim,do q sou
mas a vida é pra ser vivida,viva intensamente!!

Ótima semana
bjos no coraçao

Sonia disse...

Uippp...!!!Uma menina ainda!!!E quando chegar aos 80 continuará sendo uma menina!É só levar a vida com muito sorriso!Vai aprendendo e sorrindo,se possível até nas dores.
Bjsss...milll...

Malu disse...

O que você vê no espelho eu não sei, mas o que vejo neste blog é uma MULHER linda, sensível e que quer viver, sempre.
Boa semana para ti, minha querida.
Beijinhos em teu coração

Cristina Simões disse...

linda..........tás mesmo fixe .
beijocas

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

É a única coisa que carregamos e que talvez sobre. Nossa essência.
O que está por fora de nossa essência fatalmente deixará um dia de existir.
Creio que a essência perdura para sempre. E tudo na vida é relativo, os verdadeiros valores são simples apesar de profundos.

Adorei esse post.
Beijo e boa semana pra vc.

Bloguinho da Zizi disse...

Acredite:
É uma fase maravilhosa a década dos 40.
Viva, viva intensamente e vc não se arrependerá.
Beijos

João Eduardo Q. C. disse...

Ai, Super-Mari, tô com 44 e tô achando tudo uma bosta! (Rs)
E, recentemente, ao enxugar os países baixos após um gostoso banho dou de cara com um pentelho branco, ENOOOOORRRRRRRME! Fiquei numa deprê total. Às vezes, eu acho que tenho 44 por fora e por dentro, e às vezes eu acho que tenho 44 por fora e 22 por dentro. (Kkkkkkkkkkkkkkk...)

Beijão!