sábado, 20 de setembro de 2008

'Causos' da vida

“Me conta aí: Já pegou recuperação na escola??
Pois é, eu também!! E sabe, não é que eu tô me sentindo meio assim de novo!!
Na verdade peguei meu boletim em janeiro. Quando abri e vi aquela nota vermelha me faltou o ar: COMO?? Foi minha primeira pergunta. Logo eu que sempre fui zelosa, cuidava direitinho de tudo. Nunca tinha dado motivo pra nenhum puxão de orelha. Era exemplar!!
Mas não tinha jeito tava escrito ali, preto no branco: ‘carcinoma ductal infiltrante’. Quase um zero… Na hora pensei: rodei, sem chance. Pior é que eu ainda não tinha saído do maternal.
Tá, eu sei que no maternal a gente não tem nota, mas eu explico: na verdade o maternal eram meus dois filhos pequenos ainda que precisavam da mãe.
Mãe/maternal, entende??
Naquele momento caiu a ficha: ou eu faço tudo pra passar pela recuperação terapêutica ou já era. Vamos lá!! Me atirei com tudo nas mãos dos meus mestres, quero dizer, médicos. Primeiro o mais fácil: cirurgia. O segundo passo foi o mais difícil: quimioterapia. O terceiro, mais puxado, menos dolorido, mas não menos sofrido: radioterapia. Cumpri todos os passos com gana. Vou passar. Custe o que custar.Foi difícil, mas fui com tanta determinação fazer essa prova que tenho certeza que vou passar. Sinto isso. Nunca sentiu isso quando fez uma prova?
Na verdade vou te contar um segredo: olhei bem firme nos olhos do mestre na hora em que terminei a prova buscando qualquer aceno de chance de vitória e não é que ele piscou prá mim?! Puxa, que alívio. Fiquei tão feliz naquela hora que quis sair cantando. Mas logo depois da piscadinha ele disse: passa aqui daqui a dez anos que te dou o resultado, ok??
O quê?? Dez, longos, anos?? Puxa, não dá pra ser ontem??
Fazer o quê…esperar né?
A boa notícia é que bom comportamente vale ponto.
Vou me esforçar mais um pouco, quem sabe ajuda”.

4 comentários:

fromoutspace disse...

Vamos, lá, Anjo Loiro, psicografe!!!

Marcelo disse...

Parabéns, muito bom. Me faz um favor: não pare de escrever.

Larissa Bohnenberger disse...

Como já tinha lido este texto no blog de Maria Carolina, só vou repetir aqui o que disse pra ela lá: "Mari Magnânima é TUDO!!!! É só isso que eu tenho pra te dizer!!!"
Beijo beijo!

iva disse...

Minha querida amiga!!
Fomos duas a pegar recuperação, mas passamos com louvor graças a Deus e a nossa vontade de viver.
beijos