terça-feira, 22 de setembro de 2009

Uma prova de amor

Esse filme é um filme denso!
Foi a melhor definição que ouvi até agora.
Foi-me indicado e fui conferir.
Valeu, e muito, a pena.
De uma maneira profunda aborda temas como doença, cumplicidade, amizade, coragem e...amor.
Anna nasceu para salvar a irmã, Kate, que sofria de leucemia desde muito pequena.
Sem nenhuma consulta prévia tapou muitos furos que a doença abriu na irmã.
Isso abre espaço para uma reflexão sobre altruísmo e abnegação, afinal sentimentos conflitantes coexistem na cabecinha da pequena Anna.
Se por um lado é 'bonito' se doar para a irmã por outro o sentimento de estar sendo usada é relevante. Afinal de contas ela foi projetada para isso. Apenas para isso.
Claro que sabemos se tratar de um filme ou aquela mãe seria considerada uma insensível e obcecada. O apelo cinematográfico precisa necessariamente ser forte para que possamos 'entrar' no filme.
No final das contas temos uma filme denso, como já mencionei, comovente, que usou com capricho a caracterização da personagem Kate.
Gostei e recomendo. Assim como recomendo que leve lenços se for assistir.

7 comentários:

Dai disse...

Estou querendo muito assistir a esse filme..
E pelo que voce descreveu, minha vontade aumentou mais ainda.
será meu programa de final de semana.

Beijinhos..obrigada pela recomendação

Bruna Souza disse...

Marilisa, nossa queria te dizer que estou muito feliz com todo apoio que tem me dado, nossa se não tem noção, você me fez um bem danado esses dias. O Tadeu agradeceu também!!


E eu também queria muito assistir esse filme, espero em breve poder ver.

Beijo.

CarolBorne disse...

Ainda estou comovida. Obrigada por me levar contigo!

Érica Sena disse...

Oi,
vim te visitar....muiro legal. Gosto dests parte tb!!
Apareça qdo quiser,
bj

ÉRICA SENA

Rejane disse...

Muito legal te visitar!
Eu assisti e concordo com tudo! bj

Dedinhos Nervosos disse...

Eu assisti esse filme e gostei muito. Deve ser duro ver a filha morrendo e nada poder fazer. Mas o engraçado é que, mesmo sendo uma manteiga derretida, quase não chorei. Beijos e boa dica.

Michelle disse...

Eu assisti e realmente é denso. Chorei muito porque é a situação é bem difícil, acabamos divididos entre as duas necessidades de existir das irmãs que lutam por suas vidas de formas diferentes. Eu não saberia o que fazer se estivesse na pele dos pais.