sábado, 23 de janeiro de 2010

Janeiro de 2010


Janeiro sempre será meu mês de avaliação e todos sabem o por quê.
Nesse ano completo meus dois aninhos e me sinto muito bem, obrigada. Uma linda menininha que larga as fraldas.
A sombra do câncer já não é mais tão presente, nem tão temível.
Aprendi que ela estará sempre rondando, mas é como aquelas crianças mal educadas que quanto mais se dá atenção, mais se exibe. Vou ignorá-la prá ver se ela se manca e larga do meu pé.
Cumprindo meus votos de ser boazinha comigo mesma, estive duas semanas na praia. Se o tempo tivesse ajudado seria melhor ainda, mas isso é irrelevante quando penso que estou ali, literalmente dentro da natureza, sem muita coisa prá fazer, pensar ou decidir. Estou a cada dia mais empenhada em me libertar dessas coisas, embora ainda seja meio difícil, mas espero que daqui há uns tempo eu chegue lá, afinal estou empenhada e sou persistente.
2010 está, vagarosamente, começando por aqui e embora ainda tenha projetos inacabados que atravessaram a virada do ano e que devem ser concluídos, além da maior empreitada da minha vida, que é ser mãe, e que ainda não tá nem na metade do caminho, o resto é o resto e não tenho pressa nenhuma em ver pela frente. Que esse ano continue assim: gostoso e vagaroso, mas menos chuvoso, se não for pedir muito, afinal tenho roupas prá secar como toda a boa dona de casa.
Pelas notícas do oncologista em abril desenrolo a primeira corda do meu pescoço, que é quando completam os dois anos do final da químio. Fase mais crítica em se falando de possibilidades de recidivas e metástases à distância. Isso vai merecer uma postagem em edição de luxo, no melhor estilo "Caras", além de uma comemoração familiar, possivelmente no Mac Donald´s. Abaixo o brócolis e comidas naturais, pelo menos nesse dia.
Pois é, meus amigos, vou seguindo minha vidinha cada vez mais desencanada e relaxada. Bem se diz que o tempo é o senhor da razão, pois a cada dia que passa me sinto mais distante de todos os problemas que vivi, embora ainda não se passe um dia sequer em que meus pensamentos não tomem o rumo das lembranças. Várias vezes ao dia. Mas acredito que ainda chegará o dia em que tudo isso será uma mera lembrança, daquelas que a gente não tem muita certeza se aconteceu com a gente mesmo ou se ouvimos falar de alguém.
Anseio por esse dia e certamente então estarei postando assuntos pertinentes aos meus netos. Bela troca.

5 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu te entendo pq tb já passei pela experiência do câncer. O meu faz alguns anos, tb pouco a pouco fui desenrolando a corda do pescoço e perdendo o medo.
E cada vez mais a gente se conscientiza de que o pesadelo acaba. E vive mais saudável, feliz, curtindo cada momento da existência.

Que delícia aproveitar as férias... uma boa praia para zerar o stress, deixa a gente pra cima e animado.
Vc tava merecendo umas boas férias né? E fico feliz que tenha aproveitado bem.

Bom ter vc de volta, com seus posts que adoro. Bjos querida amiga e esse ano vai ser e já está sendo bom.
bjos

Rejane disse...

Faz tempo que a gente não se fala né?
Estou passando por aqui, para comunicar que estarei ausente por um tempo.Metamorfósica como sou, sempre em tempo de férias necessito fazer
algumas mudanças na minha casa, na minha vida, e meus Blogs não poderiam ficar de fora(rsrs).
Quando eu voltar ,estarei por aqui, com certeza, se Deus quiser!
Um grande abraço!! Rejane

P.S. O Blog da gula(receitas) permanecerá aberto.

João Eduardo Q. C. disse...

Tá, e pode me reservar na comemoração 1 Big Mac com Coca Zero 500 ml e batata grande + 1 Cheddar McMelt + 1 McFish pra arrematar a lambança + 1 tortinha de maça e + 1 casquinha sabor creme. :D

Grande beijo!

Marilisa Peeters disse...

Ah, Eduardo, coisa pouca, né?? Tem certeza que não vai ficar com fominha?
rsrsrsrsrsrs
bjs

Renata (impermeável a) disse...

Vc é e está linda. Sua família tambem! E vamos ficar aguardando os netinhos...

beijosssssssssss