quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

"Eu não fiz o melhor, mas fiz tudo para que o melhor fosse feito. Não sou ainda o que deveria ser, mas sou mais do que eu era antes."

2 comentários:

Carolina na janela disse...

Falando em fazer o melhor... dá notícias do Carlinhos. Acho que minha última conversa com ele acabou sequelando o menino... E depois tenho uma coisa pra te contar, bem estranha que aconteceu por aqueles dias. Enfim... Dá notícias.

Renata (impermeável a) disse...

hum... no meu blog http://hodgkineuconheoestecara.blogspot.com/,
comentei sobre o preconceito.... algo que gerou até discussão.

Mas, como disse lá, acho que o medo de se ter a doença é que gera o preconceito, mais ainda, o sentido de preservação.
E mais uma coisa, esta sim me irrita, a comparaçao de felicidade, isto algo mais mesquinho. Coisas do tipo, ela é mais bonita que eu, mais pode morrer... entende?

Como disse um amigo meu, a 8 meses estava do lado de lá. TAmbem tinha medo, dizia que se descobrisse uma doença, não ia ter forças para supera-la.

TEnho!
Tive!
Terei!

E a todos que estiverem atravancando meu caminho ( com seus preconceitos, medos....)
eles passarão , eu?
passarinho!!!!

beijos, vou ser frequente aqui..