sexta-feira, 22 de junho de 2012

Isquemia Coronariana

Quem acha que viver é simples não nasceu se chamando Marilisa.
Ao longo desses 42 ano já tive uma lista bem comprida de complicações de saúde.
Tudo começou lá pelos 12 anos de idade, quando se manifestou uma doença autoimune na pele, chamada doença de Darier. Anos a fio enfrentando verões praticamente querendo comprar uma burka. Hoje tomo uma medicação que me dá o direito de ter verões mais ou menos normais.
Depois foram dois abortos espontâneos que podem não ter deixado marcas físicas, mas quem já passou por isso sabe que as sequelas ficam no coração.
Mais tarde tive o grande desprazer de descobrir um câncer de mama, numa idade em que os médicos me garantiam que não era possível ser 'aquela' doença (aquela que ninguém fala o nome, sabe?), pois não me enquadrava nos fatores de risco. Mas era. Foi uma época muito difícil, que justamente me levou a criar esse blog.

Bom, o tempo passa, já faz 4 anos que o câncer foi-se embora e eu já estava começando a relaxar. Quase me achando imortal de novo.
Eis que num exame de rotina, um eletro de esforço, descubro que tenho uma isquemia coronariana. Ou seja, sou praticamente uma bomba relógio.
Não sei em que momento isso aconteceu. Não sei qual foi o fator desencadeante. Meu colesterol é um pouco alto; não estou no peso ideal, mas também seria exagero dizer que sou obesa; não bebo, não fumo, não tenho diabetes...ou seja, não me enquadro nos fatores de risco (de novo).
Meu primeiro sentimento foi de raiva. Não to aguentando mais tantas provações, sinceramente.
Ontem rezei prá Deus e disse prá Ele que se isso é algum tipo de teste para avaliar a minha  coragem, força ou fé, Ele já pode parar com os testes ou vai acabar me matando de susto mesmo.
Pra quem não sabe o que é isquemia vou postar aqui um textinho que roubei na wikipédia, só à título de esclarecimento:
Isquemia (do grego ισχαιμία, isch- restrição, hema ou haema de sangue) é a falta de suprimento sanguíneo para um tecido orgânico devido a obstrução causada por um trombo, seja ele formado por placas gordurosas ou por coágulos sanguíneos. Como o sangue, através das hemácias (glóbulos vermelhos), leva o oxigênio às células, a isquemia dá origem à hipóxia. Como exemplo: a isquemia de uma parte do coração (músculo cardíaco denominado "miocárdio") leva ao enfarte,devido a obstrução do fluxo sanguíneo por um trombo gerando infarto agudo do miocárdio (conhecido popularmente como infarte do coração, ou IAM); e a isquemia de uma parte do cérebro leva ao acidente vascular cerebral (AVC), conhecido como "trombose" (embora nem sempre seja causada por trombos, pode ser também por estenose (estreitamento e/ou bloqueio de uma artéria) e assim por diante.
É isso ai pessoal, hoje à tarde vou ao cardiologista e depois darei sinal de vida. Tomara.

4 comentários:

Yohana Sanfer disse...

Oi, sigo seu blog mas não me recordo de visitá-la com frequência. Hoje parei aqui e me surpreendi com seu texto.
Fácil pra quem não vive ou sente o peso que estas surpresas inexplicáveis causam, comentar desejando força mas eu queria ir um pouco além. Então vou dividir com você que há pouco tempo numa sessão de esquisitices emocionais como tremedeira, palpitações e falta de ar descobri que tenho um probleminha chamado prolapso da válvula mitral do coração. Um bloqueio desencadeado principalmente quando há ansiedade. Pois bem, controlada esta, este problema não mais me assustou. Aliás, mtos outros menores que eu tinha já não me agridem. Não sei se você fica mto preocupada com este seu problema ou outros mas digo que o conselho aparentemente bobo de ficar tranquila e abstrair, pode sim fazer um bem enorme se praticado.
Bom ler teu blog! Bjs, Marilisa!

Renata Coelho disse...

Também vivo assim, com Darier em crises que vem e adormecem, e ainda me assusta muito. Uma luta que não acaba jamais. Isso me causa problemas sociais e emocionais sérios. Também tenho problema de valvula mitral e ansiedade mas que nem lembro, pq o Darier é muito mais preocupante. Nem penso em engravidar, faço uso de acitretina ou Neotigason. Gostaria só deixar minha mensagem pois vc não está sozinha. Eu moro aqui no Rio de Janeiro.

jefferson simao disse...

Oi sou jefferson paso por coisa desse tipo tanbem . A os 14 anos descobrir uma marcas,no meu corpo logo no comeso nao paresia ser grave depois foi encomodando e mim deichando se senti estranho sem dormi dereito e irita so sei q, a te hoje sofro com,darier e uma coisa que mim preucupa muito e a questao de,quantos dias posso viver isso mim deicha preucupado mais eu reso para deys para q tudo de serto ..nao se sinta asim pois convivo cm,isso mais temos q olha para as,coisas boas da vida..

jefferson simao disse...

Oi sou jefferson paso por coisa desse tipo tanbem . A os 14 anos descobrir uma marcas,no meu corpo logo no comeso nao paresia ser grave depois foi encomodando e mim deichando se senti estranho sem dormi dereito e irita so sei q, a te hoje sofro com,darier e uma coisa que mim preucupa muito e a questao de,quantos dias posso viver isso mim deicha preucupado mais eu reso para deys para q tudo de serto ..nao se sinta asim pois convivo cm,isso mais temos q olha para as,coisas boas da vida..